As doenças que causam a Demência

A Demência é uma ocorrência caracterizada pela redução das utilidades cognitivas, que pode apresentar modificações na memória, desorientação em correlação a tempo e espaço, modificações na concentração, no aprendizado e na agilidade viso espaciais.

Entre as demências mais conhecidas estão o Alzheimer, o Parkinson e a Esclerose Múltipla.

De acordo com especialistas, há elementos que são capazes de reforçar o perigo dessas doenças, como elementos genéticos, nutricionais e doenças como pressão alta arterial, diabete e a depressão, que levam à falta de nutrientes adequados para o cérebro.

Alzheimer: No Brasil, já são mais de 1,3 milhões de indivíduos com Mal de Alzheimer, de acordo com o Instituto Alzheimer Brasil. A enfermidade acomete indivíduos com mais de 60 anos. Por isto, caso familiares e cuidadores notem um comportamento distinto, é sugerido buscar auxílio médico.

demência

Ela se caracteriza-se por prejudicar as utilidades cognitivas, especialmente a memória. O paciente inicia a repetir perguntas, falar constantemente sobre os mesmos conteúdos e demonstra dificuldades em identificar situações de perigo, como cuidar do próprio dinheiro e de seus acervos pessoais, ter decisões e fazer atividades mais complexas. Apresentando modificações no comportamento ou na personalidade: podendo ficar apático, abalado, desinteressado, desinibido e até agressivo.

Porém pesquisas recentes mostraram que a atividade física cerebral pode adiar o advento destes sinais. O treino fortalece a comunicação entre os neurônios, aumentando o acúmulo cognitivo e mantendo as utilidades do cérebro.

Parkinson: É uma enfermidade causada pela degeneração das células que produzem um elemento chamado dopamina, que conduz as correntes nervosas ao corpo. A falta desse hormônio influencia os movimentos do paciente, atingindo o sistema nervoso central(SNC). Estima-se que 3,3% dos brasileiros com mais de 70 anos apresentam quadro de Parkinson, de acordo com dados da Administração Mundial da Saúde (OMS).

Entre os sinais estão a demora nos movimentos, tremores e problemas com a postura. O reconhecimento pode ser realizado através de uma análise neurológica chamada de anamnese junto com um exame físico.

Acidente Vascular Cerebral (AVC): Conhecido como apoplexia, trata-se de uma abertura neurológica súbita causada pela ruptura espontânea de um vaso, com escoamento de sangue para o interior do cérebro. Suas causas estão a obesidade, pressão alta, diabete e falta de práticas de exercícios físicos.

Esclerose múltipla: ocorre no momento em que o sistema imunológico do paciente passa atacar a bainha de mielina, couro que envolve os axônios, ponto em que os neurônios se conectam. É motivada por uma combinação de elementos genéticos e ambientais. Com o tempo, acontece a redução da massa encefálica e perde-se a imobilidade.

Demência: Tenha atenção no prato!

Demência - Prato saudável

Uma ótima refeição está relacionada à prevenção, além de ajudar na recuperação dos pacientes que sofrem com uma forma de enfermidade que influencia o desempenho do cérebro. Por isto, é fundamental ter um regime balanceado e com orientação por especialistas. Além da refeição equilibrada, fazer atividade física contribui para preservar o cérebro funcionando de forma correta.

Você também pode gostar de ver:

Acidente Vascular Cerebral, AVC.

A Depressão

O mal de Parkinson

Veja também:

O que é o Triptofano? – Canal Spain.

Número de pessoas com demência deve triplicar nos próximos 30 anos, diz OMS – G1.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *