Esquizofrenia: sintomas e tratamentos

A esquizofrenia é uma desestruturação psíquica que faz com que o indivíduo perca a realidade da existência e não consiga mais saber o que é real e o que é ilusão. É um dos principais transtornos mentais de que se possui conhecimento até hoje.

A princípio, foi descrita pelo pesquisador e psiquiatra Emil Kraepelin, ao final do século XIX. Ele deu à enfermidade o nome de Demência Prematura.

Já no início do século XX, outro estudioso, Eugen Bleuler, por achar o termo impróprio ao que a enfermidade de fato representa para o paciente e similarmente para a sociedade, nomeou-a para esquizofrenia.

esquizofrenia

Ao contrário do que a maior parte da população pensa, o paciente esquizofrênico não é perigoso , do mesmo jeito que também não tem dupla personalidade.

Estes equívocos são comuns pela falta de informação das pessoas sobre a enfermidade.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a esquizofrenia é a terceira causadora da redução da qualidade de vida entre os 15 e os 46 anos de idade, dentre todas as doenças.

A enfermidade atinge 1% dos habitantes no mundo e pode acontecer em indivíduos de qualquer idade, no entanto possui maior risco de se desenvolver em jovens adultos dos 20 até os 30 anos.

esquizofrenia

Causas

Cientistas e pesquisadores não sabem ainda o certo sobre as causas desta enfermidade, mas acreditam que três fatores estão fortemente envolvidos, como:

  • Genética: Depois de muitas pesquisas realizadas, constatou-se que a genética é encarregada por cerca 50% dos casos da doença, os mais 50% são consecutivos de elementos ambientais. A maior comprovação desse dado é de pesquisas feitas com gêmeos idênticos, ou seja, indivíduos que contem os seus DNAs iguais.
  • Circuitos químicos do cérebro: Os indivíduos esquizofrênicos contem regulações anormais em alguns de seus neurotransmissores e que, assim, afetam células referentes ao pensamento e similarmente ao comportamento.
  • Fatores ambientais: Por conta da alta complicação metodológica, poucas pesquisas foram realizadas referentes à correlação de elementos ambientais com o progresso de alucinações em um indivíduo.

Sintomas

Os sintomas são capazes de aparecerem de vários jeitos em cada indivíduo. Às vezes, eles são capazes de aparecer de maneira branda, de acordo com os meses que vão passando.

No entanto, em outras situações, estes vestígios são capazes de aparecer de maneira muito rápida. Veja abaixo alguns dos sintomas:

  • Ouvir ou enxergar uma coisa que não existe;
  • Sentimento de estar sendo vigiado;
  • Sentir-se afastado perante a situações essenciais;
  • Mudanças na higiene e na aparência;
  • Mudanças na personalidade;
  • Receio extrema com crença ou ocultismo;
  • Respostas irracionais, com ciúmes ou animosidade aos parentes e/ou colegas;
  • Preocupação em dormir ou se concentrar.

Tratamentos

O tratamento para a esquizofrenia pode ser classificado em 4 tipos, sendo os mais essenciais o medicamento e a orientação psicológica.

Os remédios geralmente são usados para moderar os vestígios e os sinais que a enfermidade acontece no paciente. O médico conseguirá experimentar diversos tipos de remédios em distintas doses e composições -, até obter o que obtém o melhor resultado.

Veja também:

As doenças que causam a Demência

Conheça os benefícios do triptox5

Acidente Vascular Cerebral, AVC.

Você também pode gostar de ver:

Como combater a depressão, Boa-Saúde

Definição de esquizofrenia, Wikipédia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *